Soja: entenda seus benefícios

por Nutricionista Tatiane Trevilato de Brito - CRN3 26450

soja

A soja se destaca entre as leguminosas por seu alto valor nutricional, contendo proteínas, algumas vitaminas e minerais em quantidades superiores a outros grãos. Uma excelente opção quando se quer aumentar a quantidade de proteínas da alimentação sem aumentar o consumo de alimentos de origem animal.

A quantidade de gordura presente na soja é superior aos outros grãos, embora seja uma gordura vegetal (isenta de colesterol) e não prejudique nosso perfil lipídico.

Pode ser encontrada para consumo em diferentes formas, como soja em grão, farinha de soja (para o preparo de bolos e pães), extrato de soja (“leite de soja” em pó ou fluido), proteína texturizada (a chamada “carne de soja”), além de estar presente em uma série de outros produtos, como óleos vegetais, massas e biscoitos.

A quantidade de ferro presente na soja, embora seja razoável não é muito biodisponível, ou seja, não é  tão bem absorvido pelo organismo quanto o ferro presente nas carnes. Por isso, a soja pode ser um bom substituto para a carne quando se pensa no valor protéico da mesma, porém deve ser suplementada ou associada com outros alimentos para que os outros nutrientes sejam fornecidos ao organismo de maneira adequada.

O consumo diário de soja tem sido associado à prevenção e ao tratamento de algumas doenças devido a presença de fito-hormônios (hormônio de origem vegetal) conhecidos como isoflavonas ou isoflavonóides.

Alguns benefícios de seu consumo são:

- Reduz o risco de doenças cardíacas : Tais substâncias atuam como um elemento antioxidante reduzindo as taxas do colesterol ruim (LDL) no sangue e, conseqüentemente, diminuindo o risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

- Reduz o risco de câncer: Pequenas quantidades de soja ou seus  derivados por dia parecem prevenir alguns tipos de câncer como  o de mama, pulmão, cólon, reto, estômago e próstata.

- Ajuda a prevenir a osteoporose : A ingestão de derivados da soja é uma boa maneira de manter ossos saudáveis e fortalecidos. Os mecanismos de proteção são: o cálcio presente nos derivados ( tofu , leite de soja enriquecido). A proteína da soja ajuda a conservar o cálcio do organismo. As isoflavonas, particularmente a daidezeína, diminuem o processo de reabsorção óssea.

- Controle do diabetes : O diabetes é caracterizado por níveis elevados de açúcar no sangue, em decorrência da falta de insulina ou da utilização inadequada desse hormônio. Os pacientes com a doença apresentam risco elevado de doenças cardíacas, lesões oculares, renais, neurológicas e nos membros. A  soja ajuda no combate à doença de duas formas: Reduzem a absorção de glicose para a circulação sangüínea. Tendo em vista que são ricos em fibras, esses alimentos apresentam um baixo índice glicêmico, ou seja, causam uma elevação apenas discreta na concentração de glicose no sangue. São particularmente úteis por facilitarem a ação da insulina. Reduzem os níveis de colesterol e, portanto, ajudam a evitar ou controlar algumas complicações da doença, como a aterosclerose (”entupimento” das artérias).

- Melhora dos sintomas da menopausa: As mulheres que ingerem produtos da soja diariamente apresentam menos episódios de calor e  sudorese noturna. Os fitoestrógenos apresentam propriedades semelhantes ao estrógeno humano, embora com menor efeito, melhorando os sintomas da menopausa. Hoje em dia há muitas mulheres utilizando as isoflavonas no lugar de hormônios sintéticos. Há várias pesquisas recentes comprovando a eficácia destas na terapia de reposição hormonal.

Resumindo, a soja é um alimento de alto valor nutricional, possível de ser utilizado nas mais diferentes formas, além de ser uma excelente opção para pessoas que não podem consumir proteínas de origem animal (leite, carnes, ovos etc) por doenças ou alergias alimentares, ou mesmo para aqueles que fazem a opção por uma alimentação vegetariana. Porém, é necessário um bom equilíbrio alimentar ou mesmo uma suplementação quando a soja representa a principal fonte de proteínas da dieta, uma vez que a falta ou a quantidade insuficiente de alguns importantes nutrientes pode causar graves deficiências ao organismo. Procure um nutricionista pois ele poderá ajudá-lo.

Fonte:  ANutricionista.Com - Tatiane Trevilato de Brito - CRN3 26450 - Nutricionista em Ribeirão Preto.

Referências Bibliográficas:
ESTEVES, Elizabeth Adriana; MONTEIRO, Josefina Bressan Resende. Efeitos benéficos das isoflavonas de soja em doencas crônicas. Rev. Nutr., Campinas, v. 14, n. 1, abr. 2001 .
Associação Paulista de Medicina.

BARNES, S. The chemopreventive properties of soy isoflavonoids in animal models of breast cancer. Breast Cancer Research and Treatment, The Hague, v.46, n.2-3, p.169-179, 1997.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário