Qual a importância dos Ômegas na alimentação?

por Nutricionista Kaymann Scheidd Skroch - CRN7 2287

óleos

Bom! Antes de falar dos ômegas, precisamos conhecer os tipos de gorduras existentes. A gordura saturada (chamada de gordura ruim), gordura insaturada (divida em monoinsaturada e poliinsaturada) e a gordura trans (gordura formada por processo químico, no qual o óleo vegetal líquido é transformado em ácido graxo trans, uma gordura sólida).

Gordura Saturada: É encontrada principalmente em produtos de origem animal e que em temperatura ambiente ficam sólidos.

Fontes: Carnes vermelhas e brancas, leites e derivados integrais, bacon, óleo de algodão e azeite de dendê.

Gorduras Monoinsaturada e Poliinsaturada: Essas gorduras tem efeitos positivos na saúde. O consumo de alimentos com gorduras insaturadas controlam o nível de colesterol ruim no sangue e ajudam a absorver a vitaminas A, D, E e K (vitaminas solúveis em gordura).

Então quer dizer que agora eu vou indicar as pessoas a consumirem gordura, estranho né? Não é bem assim! As gorduras são essenciais para o nosso organismo e algumas delas, as chamadas Ácidos Graxos Essenciais, são importantes, pois o nosso organismo não produz, portanto precisamos adquiri-las através da alimentação.

Os ácidos graxos essenciais são:

Na gordura monoinsatura temos: Ácido oleico (ômega 9) vital na construção das membranas, estando presente nas epidermes (camada mais externa da pele), tendo como função proteção e barreira contra uma desidratação. O ômega 9 também tem grande importância na formação dos hormônios.

Fonte: Óleo de oliva, canola, azeitona, abacate, amêndoas, amendoim, castanha e nozes.

Na gordura poliinsaturada temos: Ácido linoleico (ômega 6), um importante antiinflamatório, ajuda na defesa do organismo, melhora o sistema imunológico e reduz o colesterol no sangue.

Fonte: Óleo de soja, milho, girassol, linhaça e castanhas.

Ácido Linolênico (ômega 3), o mais importante dos ômegas. Ajuda no desenvolvimento do sistema nervosos central e sistema visual, atua na formação e regenegação de neurônios, diminui o risco de doenças cardiovasculares, colesterol ruim e açúcar no sangue, além de também ser antiinflamatório.

O Cerebro é um tecido principalmente lipídico (gordura), representando cerca de 60% de seu peso seco, dos quais 40% são ácidos graxos poliinsaturados e desses, 10% são os ômegas 3 e 6.

Fonte: Plantas e animais marinhos, principalmente os fotoplanctos, algas e peixes de água profunda (atum, sardinha, cavala, salmão, truta) oleo vegetal de linhaça e canola.

“A gordura nem sempre é vilã, ela até tem calorias, mas os benefícios podem nos proporcionar bens maiores”

Fonte:  ANutricionista.Com - Kaymann Scheidd Skroch - CRN7 2287 - Nutricionista em Porto Velho.

JUSSARA GAZZOLA. AULA: ÁCIDOS GRAXOS ESSENCIAIS NA DIETA E SUA RELAÇÃO COM A SAÚDE. Florianópolis. 2004.Revista Diga lá. Efeito Ômega. Edição 40. novembro/dezembro 2004

ANDRADE. P. M. M.; CARMO. M. G. T. Ácidos graxos n-3: um link entre eicosanóides,inflamação e imunidade. julho/setembro 2006;8(3)

Adriana GARÓFOLO. Antônio Sérgio PETRILLI. Balanço entre ácidos graxos ômega-3 e 6 na resposta inflamatória em pacientes com câncer e caquexia. Campinas, 19(5):611-621, set./out.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Um Comentário para “Qual a importância dos Ômegas na alimentação?”

  1. barbara comentou:

    Sou estudante de nutrição e estou adorando as informações contidas nesse site.

Deixe um comentário