Psoríase e Nutrição

por Nutricionista Francis Moura Santos - CRN5 3243/P

A psoríase é uma doença inflamatória crônica, que acomete a pele dos indivíduos e afeta 2% da população. Tem origem genética, porém sua causa ainda é desconhecida. Ocorre na mesma proporção em ambos os sexos, podendo surgir em qualquer época da vida, principalmente entre os 20 e 30 anos e entre os 50 e 60 anos de idade.

É uma doença caracterizada por lesões que ocorrem na pele, em diferentes graus a depender do tipo. Não se trata de uma doença contagiosa, embora muitas pessoas se afastem de pessoas com psoríase acreditando que possa ser. Manifesta-se de forma alternada, alternando períodos de remissão e exacerbação dos sintomas clínicos. Os períodos de exacerbação são desencadeados por fatores ambientais como o clima frio, estresse, vírus, fungos, bactérias, fumo, álcool, drogas e alimentação. As partes do corpo onde mais aparecem lesões são no joelho, cotovelo, couro cabeludo, palma da mão e sola dos pés.

Alguns estudos fazem a associação da psoríase com a intolerância ao glúten. As pessoas com intolerância ao glúten possuem uma maior permeabilidade intestinal, o que permite a passagem de bactérias e partículas de alimentos mal digeridos na barreira intestinal, desencadeando um processo alérgico e inflamatório, consequentemente, piorando os sintomas da psoríase.

A prevalência e a gravidade das manifestações da doença têm se mostrado diminuídas em indivíduo que praticam o jejum ou segue uma dieta hipocalórica. Porém, os mecanismos que fazem com que a doença se manifeste de forma mais amena nessas situações ainda é desconhecido. Acredita-se que a restrição calórica e o jejum estão associados a uma menor ingestão de ácido araquidônico, responsável pela produção de substâncias inflamatórias, e a  diminuição do estresse oxidativo, ambos exercendo efeito sobre a inflamação crônica.

Dietas vegetarianas podem exercer efeitos benéficos para pacientes psoriáticos, pois estão associadas a uma menor ingestão de ácido araquidônico e uma menor produção de substâncias pró-inflamatória no organismo da pessoa. Porém, podemos diminuir ou balancear a ingestão de ácido araquidônico oferecendo ao paciente mais ácido eicosapentaenóico, o qual será metabolizado pelas mesmas enzimas do araquidônico, porém dando origem a substâncias menos inflamatórias, exercendo efeito antiinflamatório. Os estudos com ômega 3, que seria uma boa fonte de ácido eicosapentaenóico, ainda não são conclusivos quanto a dose recomendada, mas a maioria dos estudos demonstram melhora nos quadros psoriáticos.

Também importante no tratamento da psoríase é a ingestão de nutrientes antioxidantes, que atuam combatendo os radicais livres e o modulando o estresse oxidativo, ambos associados com a inflamação da pele durante período de exacerbação. Entre os antioxidantes estão o selênio, o beta-caroteno, o alfa-tocoferol, capsaicina, zinco, quercetina, entre outros. Aloe Vera também é interessante para auxiliar no processo de cicatrização das lesões.

Bastante utilizado no tratamento da psoríase, o calcitriol, ou vitamina D, tem efeito antiproliferativo e imunomodulador. Geralmente utilizado como suplementação oral e também uso tópico nos períodos de exacerbação da doença.

Pacientes psoriáticos devem evitar a ingestão de álcool e o fumo, pois ambos estão associados com uma maior gravidade da doença, já que atuam aumentando o estresse oxidativo. O álcool, quando ingerido em períodos de exacerbação, pode, inclusive, aumentar o risco de cirrose hepática se associado a medicamentos que são hepatotóxicos.

Sendo assim, o acompanhamento de um profissional nutricionista é importante para trabalhar com os melhores alimentos e nutrientes antioxidantes e antiinflamatórios, amenizando assim os sintomas da psoríase.

Fonte:  ANutricionista.Com - Francis Moura Santos - CRN5 3243/P - Nutricionista em Salvador.

ARAÚJO, Maria Lúcia Diniz; BURGOS, Maria Goretti P. de A.; MOURA, Isis Suruagy Correia. Influências nutricionais na psoríase. An Bras Dermatol. 2009;84(1):90-2.

LIMA, Leda Maria Gaudencio Moreira. Revista Nutrição Saúde e Perfomance. 2009;9(41):56-60.
Autor Desconhecido. Psoríase. Disponível em: . Último acesso em 09 abril 2011.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário