O que é a “dieta detox”?

por Nutricionista Francis Moura Santos - CRN5 3243/P

suco-detox

Nos últimos meses, principalmente após as festas de final de ano e após o carnaval, o número de revistas que estampam suas capas com a tal “dieta detox” vem aumentado. Mas o que é a “dieta detox”?

Detox é a abreviação do nome detoxificação ou desintoxicação. Trata-se de um processo biológico que visa eliminar substâncias tóxicas do organismo transformando estas substâncias lipossolúveis (que possuem afinidade com gordura) em substâncias hidrossolúveis (que tem afinidade com a água) para que sejam eliminadas pela urina ou pela bile. Esse processo ocorre em todos os órgãos do nosso sistema, sendo mais prevalente no fígado (60%), intestino (20%), pulmão e cérebro. Composto por duas fases, apesar de alguns autores citarem uma terceira fase, que seria a fase de eliminação/excreção.

Os xenobióticos são carcinógenos, drogas, toxinas e contaminantes que por possuir afinidade com gordura (são lipofílicos) entram facilmente nas células. Mas, para se proteger de sua toxicidade, as células transformam essas substâncias para que tenham mais afinidade pela água (hidrofílica) e sejam excretadas com maior facilidade.

A detoxificação é inata ao organismo, e graças esse processo podemos interagir e nos adaptar ao meio em que vivemos. Porém, atualmente vivemos num ambiente que nos expõe constantemente a toxinas, em todos os momentos. E para piorar, a população atual tem consumido muitos produtos industrializados, que além de sobrecarregar o organismo com mais toxinas, ainda favorece desequilíbrios nutricionais. Mas comer frutas, verduras e legumes,  não protege o organismo? Talvez não. Isso porque além do excesso de químicos presente nos produtos industrializados (conservantes, corantes, aromatizantes, flavorizantes, etc.), os vegetais são produzidos com muito agrotóxico que diminui as defesas antioxidantes dos alimentos e por isso estes nos fornece menos antioxidante do que o alimento orgânico, que necessita se proteger de pragas, fungos e bactérias.

O que as revistas não falam é que uma dieta de detoxificação é muito mais complexa do que o proposto por elas. Antes de começar a dieta é necessário realizar uma avaliação minuciosa do paciente, com uma boa anamnese, requisição de exames e avaliação nutricional, que nos permita avaliar o estado atual do paciente e descartar todo e qualquer risco. Mas nem todos os profissionais são capacitados para realizar esse tipo de dieta, já que requer conhecimento a cerca de todas as vias de detoxificação e os nutrientes envolvidos nas duas fases do processo.

A ideia de detoxificação como uma forma de limpeza do organismo é antiga entre os povos, e a água é o veículo mais utilizado, seja em spas, saunas ou tratamentos com hidroterapia. Porém, como dito acima, o processo é mais complexo e envolve mais fatores que apenas água. Além de alimentos que auxiliam na detoxificação do organismo, durante as fases do tratamento pode haver a necessidade de suplementar nutrientes que possam estar deficientes.

Na sociedade atual eliminar toxinas é utópico, porém com uma nutrição adequada é possível melhorar o processo de detoxificação e evitar assim que doenças crônicas se desenvolvam devido ao excesso de toxinas no organismo.

Fonte:  ANutricionista.Com - Francis Moura Santos - CRN5 3243/P - Nutricionista em Salvador.

KALUF, L. J. H. Fitoterapia funcional: dos princípios ativos à prescrição de fitoterápicos. São Paulo: Valeria Paschoal Editora Ltda., 2008.
PUJOL, A. P. P. Nutrição aplicada à estética. Rio de Janeiro: Editora Rubio, 2011.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário