Mitos e Dúvidas sobre Amamentação

por Nutricionista Tania A. Mesquita de Oliveira - CRN4 007100680

amamentar

Muitas mães e gestantes não tem informações suficientes sobre o assunto, e muitas vezes, por essa razão deixam de amamentar seus bebês da forma correta ou simplesmente não amamentam pelo tempo necessário. Nesse artigo vamos esclarecer alguns mitos e dúvidas comuns referentes à amamentação

- Cerveja preta, canjica, canja, água inglesa aumentam a quantidade de produção de leite materno?

Absolutamente não! É importante que a mãe consuma quantidade suficiente de líquidos, preferencialmente água e mantenha uma dieta equilibrada. O consumo de bebidas alcoólicas é absolutamente proibido.

- O que é amamentação exclusiva?

Amamentação exclusiva é quando é oferecido para o bebê somente o leite materno como fonte de comida e  bebida. E não são utilizados mamadeiras, bicos e chupetas.

- Por quanto tempo devo manter a amamentação exclusiva?

O tempo mínimo de amamentação exclusiva é de 6 meses. Este período foi estabelecido através de pesquisas e estudos com mães e bebês. Após os 6 meses de vida do bebê inicia-se a introdução de outros alimentos como: sucos, frutas amassadas e papinhas de legumes.

- O colostro não é o mesmo que o leite, então posso desprezar o colostro?

Não despreze o colostro. O colostro é rico em substâncias imunológicas e proteínas, sendo uma vacina natural para o bebê, além de ser nutritiva.

- O  meu leite pode não ser forte o suficiente?

Não! O leite da mãe é na verdade adequado às necessidades do bebê. O leite fraco existe apenas em situações extremas como no caso de desnutrição profunda da mãe.

– O que é aleitamento de livre demanda?

O aleitamento de livre demanda consiste simplesmente em oferecer o peito ao bebê quando o mesmo demonstrar a necessidade, de modo geral isso acontece de 3 em 3 horas, mas se o intervalo entre as ofertas for um intervalo de tempo menor não significa que o leite não está sendo bom o suficiente. Pode significar por exemplo que a capacidade gástrica (espaço no estômago) do bebê ainda é muito pequena para mamar leite suficiente para 3 horas de intervalo.

- Quando está muito quente posso dar água na chuquinha para o bebê?

Não é necessário dar água para o bebê. É especialmente proibido o uso de mamadeiras. No caso de administração de medicamentos  esses devem ser oferecidos para o bebê através de um copinho descartável de café ou uma colher. O uso de bicos de silicone, chupetas , mamadeiras e chuquinhas prejudicam a longo prazo o desenvolvimento dentário da criança e a curto prazo fazem com que o bebê perca o interesse no bico do peito da mãe e assim pare de mamar.

-  Se o bebe arrotar no peito da mãe o leite seca?

Não há nenhum problema em o bebê arrotar no seu peito. O leite não secará por conta disso. A razão mais comum para o leite secar é a falta de estímulo, que consiste no simples ato de sucção pelo bebê.

-  O bico do meu peito é para dentro, logo não posso amamentar?

Todas as mulheres saudáveis podem amamentar, independente do tipo do bico do peito. Muitas mulheres acreditam que a sucção é feita através do bico do peito. Mas, essa informação é errada. O que estimula a saída do leite é quando o bebê suga a aréola do seio e então o leite sai através do bico do peito. Não há nenhum problema se o bico é plano, saliente ou invertido (para dentro), como também não há nenhuma correlação no tamanho do seio.

-  Se o bico do peito está rachado ou machucado, ou tenho o leite empedrado devo parar de amamentar?

Não, rachaduras e machucados no bico do peito decorrentes da amamentação não são prejudiciais ao bebê. Uma maneira prática de evitar rachaduras e futuros machucados no bico do peito é esvaziar um pouco o peito antes do bebê começar a mamar, isso ajuda a pega correta pelo bebê. Como regra geral não suspenda a amamentação exclusiva até que o seu bebê tenha completado 6 meses de vida.

- O bebê pode mamar no peito de outra pessoa que seja conhecida ou da mesma família?

Não, nunca, jamais o seu bebê deve mamar no peito de outra pessoa.E jamais amamente um bebê que não seja seu! O que pode acontecer é você ser doadora ou usuária de um banco de leite materno estabelecido dentro de um hospital, onde o leite das mães doadoras são pausterizados, examinados e armazenados de modo correto.

O ato de amamentar é algo muito importante e a falta de orientação durante a gestação fazem com que esse assunto tão sério se torne ainda mais complexo. Ler e conversar com a equipe médica de pré-natal é de suma importância. Tire todas as suas dúvidas com os profissionais da área de saúde que estejam ao seu alcance: nutricionistas, médicos, enfermeiros e psicólogos. Os benefícios e vantagens do aleitamento materno vão além do que muitos podem imaginar.

Fonte:  ANutricionista.Com - Tania A. Mesquita de Oliveira - CRN4 007100680

SILVA, A. P. SOUZA N.,Prevalência do aleitamento materno,Revista de Nutrição, Campinas, 18(3):301-310, maio/jun., 2005.

ICHISATO S.M.T., SHIMO A.K.K., Aleitamento materno e as crenças alimentares. Revista Latino-am Enfermagem 2001 setembro-outubro; 9(5):70-6.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário