Iogurte

por Nutricionista Audrey Chaves dos Santos - CRN3 13405

iogurte-1

Em um pote de iogurte natural encontram-se mais de 300 mg de cálcio, o que corresponde a ¼ da necessidade diária de um adulto. É uma excelente fonte desse mineral, que reduz significativamente o risco de desenvolver osteoporose.

Quase 99% do cálcio presente no organismo concentra-se nos ossos e dentes. E esse é só um exemplo das vantagens adquiridas ao incluir o iogurte na alimentação diária.

INTESTINO REGULADO, INÚMEROS BENEFÍCIOS

Para virar iogurte, o leite recebe microorganismos vivos, responsáveis pela fermentação (transformação do açúcar do leite, a lactose, em ácido láctico). E são esses microorganismos que beneficiam um órgão mais importante do que você imagina: o intestino.

A flora intestinal é composta por diversas bactérias, que protegem contra a invasão de micróbios causadores de doenças. O iogurte é composto de bactérias do bem, que ajudam a matar as bactérias nocivas. Quando o alimento é ingerido, esses microorganismos se proliferam no sistema digestivo, combatendo inflamações e infecções gastrointestinais.

Com o equilíbrio dessa flora, o intestino funciona direitinho: nem prisão de ventre, nem diarréia. Além disso, o sistema imunológico se beneficia e é possível até afastar o mau humor, pois é nesse órgão que se encontra o maior número de células de defesa. Sem contar que cerca de 90% da serotonina (conhecida como o hormônio do bem-estar, favorece o relaxamento e a autoestima) produzida no organismo vem do intestino grosso.

AINDA MAIS NUTRIENTES

Por ser um alimento de origem animal, o iogurte oferece proteínas de alto valor biológico, que contêm todos os aminoácidos de que o organismo necessita. Possui também vitamina A, que melhora a saúde da pele e a visão.

Outros importantes minerais presentes no laticínio são o fósforo e o magnésio. O fósforo faz dupla com o cálcio para fortalecer o esqueleto. Já o magnésio age melhorando a absorção do cálcio pelos ossos.

Recomenda-se três copos diários de produtos derivados do leite para crianças, adolescentes, grávidas, lactantes e mulheres na menopausa, que são as pessoas que mais necessitam de cálcio.

O importante é lembrar que outros alimentos também são fontes desse mineral, como verduras verde-escuras (couve, agrião, espinafre), peixes e oleaginosas (castanhas, nozes).

CINTURA FINA

Aqui o responsável é o cálcio: uma pesquisa da Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, revelou que o mineral tem relação com a perda de peso. O cálcio bloqueia as enzimas que participam da formação de células adiposas (aquelas que armazenam gorduras), estimula o organismo a usar a gordura como fonte de energia e reduz sua absorção durante a digestão.

Como grande parte das celular adiposas estão presentes na região abdominal, aumentar a quantidade de cálcio na dieta é garantia de uma barriga mais enxuta. Lembre-se de escolher o iogurte desnatado – o teor de gordura é bem menor, mas o de cálcio é o mesmo.

COMO SUPRIR A NECESSIDADE DIÁRIA DE CÁLCIO??

Uma criança de até 8 anos necessita de 800 mg de cálcio. Durante a adolescência o ideal é aumentar o consumo para até 1300 mg. Após os 18 anos, são necessários 1000 mg do mineral todos os dias.

1 pote (200g) de iogurte natural (320g) + 1 fatia (15g) de queijo minas (90mg) + ½ xícara (100g) de cereal matinal integral (145mg) + 1 filé (100g) de sardinha (440mg) + 3 colheres (sopa) de couve (60mg) = 1055mg de cálcio.

Fonte:  ANutricionista.Com - Audrey Chaves dos Santos - CRN3 13405 - Nutricionista no Guarujá.

SALGADO, Jocelem. Iogurtes e leites fermentados: uma alternativa no tratamento das desordens intestinais. (site vya estelar)
SALGADO, Jocelem. Guia dos Funcionais. Dieta Alimentar para Manter a Saúde e Evitar Doenças. São Paulo: 2.009. Editora Ediouro.
VIUNISKI, Nataniel. A importância do Cálcio na Nutrição. Revista Today #83, abril de 2.005.
TEIXEIRA, Romero Alves. A Importância do Ferro em nossa Alimentação. Site Boa Saúde, dezembro de 2.003.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário