Frutos do Cerrado

por Nutricionista Audrey Chaves dos Santos - CRN3 13405

imagesCA82S4H3

Araticum, buruti, pequi, macaúba, cagaita, ingá, jatobá, mangaba, pitaya, pitomba. A lista de frutos típicos do Cerrado é extensa, assim como a de boas substâncias que carregam.

A maioria deles possui elevado valor nutricional, se comparados com outras frutas, sendo riquíssimos em antioxidantes que previnem contra várias doenças. Sem contar que apresentam aroma, sabor e cor intensos e peculiares. Vamos saber mais sobre alguns deles e como incluí-los no nosso cardápio.

CUIDADO COM O ESPINHO!

Consumido puro, misturado no leite, em conserva, em forma de geléia e até como parte das mais variadas receitas culinárias, o pequi talvez seja o fruto mais conhecido do Cerrado.

Dono de um sabor peculiar, além de versátil, tem muito a oferecer em termos de nutrientes. É rico em vitamina C, vitamina A, vitamina E, licopeno (que traz benefícios para próstata e coração) e sais minerais como fósforo, potássio, magnésio.

E a boa ação do alimento para a saúde não para por ai. Pesquisas comprovam que a casca e a semente são as que apresentaram maior concentração de substâncias com propriedades antioxidantes – aquelas que previnem e combatem doenças, além de manter a saúde e elasticidade da pele.

Depois de cozido, o pequi perde até 30% dos seus nutrientes, mas consumí-lo puro pode ser arriscado. É o que o miolo da polpa é cheio de espinhos e, para evitar acidentes, é preciso ter cuidado de comer o fruto até que seja visível a parte branca da polpa e depois parar. A boa notícia é que um pequi geneticamente modificado, sem espinhos está sendo desenvolvido pela Embrapa Cerrados.

CASTANHAS PODEROSAS

Do baru, é possível aproveitar desde a polpa até o óleo que, segundo estudos da Embrapa Cerrado, é parecido com o de oliva, pode ser usado como antirreumático e atua na regulação da menstruação. Seu maior valor nutricional, no entanto, vem das castanhas.

Quando trituradas, fornecem boas doses de ferro (combate anemia), zinco (fundamental para o bom funcionamento do sistema imunológico e para produção de hormônios), magnésio (auxilia na prevenção de artrite e hipertensão) e cálcio (fortalece os ossos, evitando osteoporose).

Consumir castanhas de baru é especialmente benéfico para crianças e adolescentes e, como fornecem boa quantidade de potássio, ajudam no controle da pressão arterial. De acordo com os pesquisadores, o valor protéico do alimento ainda é superior ao de leguminosas como ervilha, feijão comum e grão-de-bico e da castanha de caju.

AZEDINHO SAUDÁVEL

Com o sabor que lembra o damasco, os coquinhos de buriti são ricos em betacaroteno, substâncias que se converte em vitamina A no organismo e, assim, protege os olhos, previne doenças de pele e fortalece os ossos.

Podem ser consumidos na forma de sucos e geléias, mas, como têm sabor levemente agridoce, também caem muito bem em receitas salgadas.

Segundo pesquisas da Embrapa Cerrados, o óleo extraído da polpa pode absorver raios solares prejudiciais à pele. No entanto, é recomendado o uso em conjunto com um protetor solar.

ADEUS, PRINSÃO DE VENTRE!

Parente da goiaba, a cagaita é excelente fonte de vitamina C e ácidos graxos poliinsaturados (as famosas gorduras do bem). Com isso, age como poderoso antioxidante, prevenindo desde envelhecimento precoce até câncer, e ajuda a reduzir o nível de colesterol ruim, protegendo as artérias e o coração.

A cagaita é um fruto com 90% de suco associado às fibras do alimento, tornando-a um ótimo laxante. A polpa pode ser usada para fazer doces, geléias, sorvetes e sucos.

APROVEITE OS MINERAIS

Tanto o fruto quanto a amêndoa da macaúba são fontes de substâncias importantes para o organismo, especialmente minerais. Contém cálcio, que ajuda na contração muscular (inclusive do músculo cardíaco) e na formação e saúde dos ossos. Também fornece magnésio, que melhora o relaxamento muscular, minimizando a tensão do dia-a-dia.

O óleo extraído da amêndoa, segundo a Embrapa Cerrados, está sendo cada vez mais valorizado por ter valores nutricionais próximos aos do azeite de oliva.

Fonte:  ANutricionista.Com - Audrey Chaves dos Santos - CRN3 13405 - Nutricionista no Guarujá.

- Bontempo, Marcio. Novo Manual de Medicina Natural. São Paulo: Editora Rideel, 2.009.
- Tillman, Jon. Vitaminas. São Paulo: Editora Rideel, 2.009.
- Avidos, Maria Fernada Diniz; Ferreira, Lucas Tadeu. Revista Biotecnologia Ciência e Desenvolvimento. "Frutos do Cerrados" - pág. 36-41.
- Site Toda Fruta (http://www.todafruta.com.br). "FRUTAS NATIVAS DO CERRADO: QUALIDADE NUTRICIONAL E SABOR PECULIAR". 28/10/2.004.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário