Emagreça sem cardápio!

por Nutricionista Cristiane Mara Cedra - CRN3 19470

Dieta sem Cardapio

Todo mundo que já tentou emagrecer sabe dizer o quanto é difícil seguir um cardápio. O que eu mais ouço no consultório é falar que na semana que antecedeu à consulta, a pessoa aproveitou para se despedir das comidas que gosta. Credo! Pra que tanto sofrimento? Você leitor, sabe realmente o que precisa fazer para emagrecer? Pare agora e pense antes de continuar lendo o artigo.

Eu aposto que você pensou: “vou comer pão integral com queijo branco no café da manhã, 3 colheres de sopa de arroz, 1 concha pequena de feijão, um grelhado e salada no almoço/jantar e comer frutas nos intervalos…” Agora eu pergunto: Você conseguiu seguir esse seu cardápio? Você emagreceu com esse seu cardápio? Desde quando você sabe como deve ser a sua alimentação para emagrecer? Desde quando você tenta atingir esse objetivo? Quantos dias nessa semana você seguiu esse cardápio? Acho que agora estamos alinhando nossas idéias e pensamentos. Dá certo seguir apenas um cardápio?

Na minha opinião, o cardápio é apenas um esqueleto de combinações de alimentos. É uma maneira didática para tentar passar ao paciente como deve ser uma alimentação saudável. Mas o cardápio não é o principal fator para quem deseja perder peso. O cardápio é o início do tratamento. É somente o ponto de partida.  90% das chances do tratamento dar certo está em suas mãos. Tem pessoas que nem precisariam de cardápio e sim uma boa recomendação do que incluir e do que retirar da alimentação.

No consultório eu costumo sim passar um exemplo de cardápio na primeira consulta, com objetivo do paciente sentir-se aliviado e seguro. E também porque os próprios pacientes exigem um cardápio. Eu garanto que o cardápio não é necessário. O principal em uma consulta nutricional é você entender como combinar os alimentos. Entender como o seu corpo funciona. Entender o que fazer em um momento social. Entender o que fazer quando sentir aquela vontade de comer doces ou beliscos. Será que um cardápio responde isso para você?

Muitas pessoas agendam uma consulta nutricional só para ter o cardápio e nunca mais retornam porque acham que já sabem o que fazer. Param de fazer o acompanhamento antes mesmo de atingir o objetivo. Vou tentar explicar como funciona um tratamento para perder peso. Na verdade, como funciona o tratamento em que eu gosto de trabalhar. Em uma primeira consulta pouco se pode fazer. É o momento do paciente e o nutricionista se conhecerem melhor. Ver afinidades. Na primeira consulta é onde o Nutricionista tentará identificar onde é o foco do “problema” no tratamento. No primeiro retorno, o Nutricionista irá entender como o seu corpo responde ao tratamento. Cada pessoa é única. Cada pessoa responde de um jeito. Cada pessoa precisa de um tratamento nutricional diferente.

Vamos ao tema desse artigo: Emagrecer sem cardápio!

Para emagrecer você tem que fazer o caminho contrário ao de engordar. Se para engordar você beliscou bastante, comeu muitos doces, frituras e gorduras, para emagrecer será o momento de deixar de beliscar e comer mais frutas e verduras. Mas vamos entender a fundo o que acontece quando engordamos.

Analisem o esquema: Vida moderna = tecnologia + muito trabalho (estresse + pouco tempo disponível + alimentação industrializada).

Vamos analisar cada ponto:

- Tecnologia = facilidade. Menos gasto energético. Comodidade. Sedentarismo. Podemos relacionar a tecnologia com mais radiações ao nosso lado (celular, microondas, computador, modem wireless, Tv, DVD, etc). Quem garante que essa radiação não altera o funcionamento bioquímico do nosso organismo?

- Muito trabalho = muito estresse. Estresse é algo normal do nosso corpo. O estresse acaba sendo positivo para o equilíbrio hormonal. O problema é quando esse estresse atinge níveis elevados. Tudo que é exagerado desequilibra. Com a falta de regularidade na alimentação (comer de 3 em 3 horas), nervosismo, ansiedade e dormir pouco, liberamos um hormônio chamado Cortisol. Este é responsável por acumular mais gordura coporal e levar ao inchaço. Ou seja, estresse crônico engorda sim. E se você fica muito tempo sem comer, esse cortisol ajuda a manter a sua glicemia (açúcar no sangue) controlado por mecanismos bioquímicos. Ao longo do tempo esse mecanismo pode tornar-se resistente à insulina, que pode ter como consequência uma Diabetes tipo 2.

- Muito trabalho = pouco tempo disponível. Não ter tempo para dar uma risada, para curtir a família gera angústia e ansiedade. Se a pessoa não tem tempo ela procura algo prático para relaxar. A comida parece ser inevitável. O famoso assalto à geladeira, não por fome e sim por vontade. Vontade do que? Com certeza, vontade de sentir-se bem. Sentir-se relaxado. Sentir-se aliviado.

- Muito trabalho = comida industrializada. Inevitável. Quem vai lavar a salada, cozinhar os vegetais, fazer uma comida fresca e com tempero natural após um dia estressante, que não parou um minuto e chegou em casa morrendo de fome. Quem irá cozinhar a bela refeição e quem fará um macarrão rápido e prático que no máximo em 30 minutos todos já terão se alimentado e quase não terá louça suja para lavar. Pois é. Realmente a falta de tempo para se dedicar à cozinha engorda. Mas é preciso ficar claro o porque engorda.

O que engorda? Fácil responder. O que engorda é a falta de micronutrientes! Se eu não fornecer matéria-prima para o meu corpo trabalhar ele irá poupar energia. Se eu não forneço matéria-prima eu “mato” a minha fome de produtos semi-prontos e industrializados, que além de não terem nutrientes em quantidades ideais, ainda trazem mais corantes, aromatizantes, conservantes, pesticidas, etc. Meu corpo não conhece esses invasores. Ou seja, meu sistema de defesa é ativado para combater essas substâncias. Mas se eu não tenho nutrientes antioxidantes meu corpo não consegue eliminá-los. Meu sistema imunológico consegue apenas deixar essas substâncias “guardadas”. Isso gera uma inflamação. Um corpo inflamado responde menos a um tratamento para perder peso. E assim a cada dia que passa acumula-se mais, incha-se mais e elimina-se menos. Ao longo da vida, isso leva-se a um excesso de peso ou mesmo obesidade inflamatória e doenças crônicas. É óbvio que a pessoa precisa alimentar-se de maneira errada e ter um estilo de vida inadequado para chegar a esta situação. Mas quando o corpo está inflamado não adianta comer apenas o pão integral com queijo branco, tirar doces e frituras para emagrecer tudo o que deseja. Precisa tratar a inflamação. É nesse momento que eu falo: não adianta um cardápio daqueles que todo mundo conhece. O Nutricionista terá que identificar qual alimento e componete está deixando o seu corpo inflamado e fazer uma dieta anti-inflamatória.

Nesse momento é importante investigar sensibilidades alimentares. Ou seja, alimentos que parecem inofensivos, mas que ativam o sistema imunológico e deixam o corpo inflamado.

Pois é meus amigos. Emagrecer é muito mais que seguir um cardápio. É tratar o problema da raiz. É estar disposto a mudar o estilo de vida.

No meu atendimento eu disponibilizo um e-mail e celular para os pacientes me ligarem e entrarem em contato a hora que for necessário. Dúvidas aparecem no dia-a-dia. Mas mesmo assim as pessoas acham que já sabem e não se aproveitam deste benefício. A Nutrição é uma ciência nova. Novidades aparecem a cada dia. A Nutricionista está aqui para ajuda-los!

Fonte:  ANutricionista.Com - Cristiane Mara Cedra - CRN3 19470 - Nutricionista em São Paulo.

Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

29 Comentários para “Emagreça sem cardápio!”

  1. Isa comentou:

    Excelente texto.

    Tem gente que só emagrece no tranco, com uma dieta super rigorosa. Não gosto destes exageros. Para emagrecermos basta ingerirmos menos calorias do que usamos no dia.

    Beijos

    Isa

  2. Tássia comentou:

    Nossa!!! Este texto foi feito para mim! Muito bom!!!

  3. Cristiano Gomes comentou:

    Otimo texto.

    Admiro muito essa profissão.
    Concordo com a Isa, basta consumir menos calorias do que usamos no dia para emagrecermos.

  4. Jô Bonato comentou:

    Boa tarde!!!

    Gostei muito da sua colaboração. Eu li o que escreveu, estou tentando emagrecer, mas as vezes me da um vontade de comer uma torta de chocolate inteira. Não sou obesa, eu tive por vezes fratura no colo do fêmur por stres, agora principio de desgaste na articulação e otho pelve,,,mas estou usando herbalife,,e verdurtas, legumes e frutas ao máximo. Mas é difícil perder peso no meu caso não posso fazer caminhada, só hidroginastica, na minha cidade não tem. Sou grata por sua colaboração, seu carinho em estar ajudando muitas pessoas. Bjus na alma de cor e luz!!

  5. Camila Fernanda comentou:

    Nossa adoreii o artigo, mto Bom!!!
    Parabéns Cristiane, deu para perceber que vc é uma excelente nutricionista e que é uma profissão que vc gosta e não que faz por obrigação.
    É realmente pensamos (digo as pessoas) que sabemos de tudo, e particularmente eu sempre achei que ter um cardápio seria o que me ajudaria a emagrecer e a ter hábitos saudáveis, mais após ter lido seu artigo pude perceber que estou errada, o problema é mais sério.
    Gostei mto das informações aqui adquiridas e espero poder alcançar meus objetivos daqui pra frente. Procurarei um nutricionista, tomara que ele seja tão bom quanto vc! Obrigada pelas informações.

  6. nathália comentou:

    eu adorei as dicas mas seria legal algumas receitas né?

  7. Claudia Souza comentou:

    Gostei muito da sua explicação a respeito do cardápio.As vezes as pessoas se sentem mais seguras se seguirem uma dieta escrita pois de cabeça, elas esquecem de tudo que se falou na consulta.Porem algumas, mesmo se está escrito,seguem só no primeiro dia, depois relaxam.
    Nesse semestre vou iniciar a faculdade de nutrição,no início fiquei na dúvida qual curso escolher,mas após ler muito sobre nutrição,me apaixonei.
    E VOU CONTINUAR LENDO MUITO.
    Obrigada,um abraço.
    C.P.S

  8. Vaina Maria Queiroz comentou:

    Adorei este texto, sou estudande do 1º ano de nutrição, por isso foi muito importante para mim

  9. mary comentou:

    adorei o artigo pois tenho bastante dificuldade para emagrecer, faço sempre o caminho errado que é ficar sem comer muito tempo,pois estou tendo dificuldade em conseguir um profissional em nutrição em minha cidade,eles colocam umas comidas que não encontro na minha cidade,já fiz varias dietas sem resultado agora estou na academia isso vai me ajudar?Espero que com essas dicas eu consiga perder alguns quilinhos.

  10. Sofia comentou:

    Adorei o texto!!! Tem toda razão…

  11. Tati comentou:

    Nossa, concordo com todos os comentários. Achei o artigo EXCELENTE! Parabéns e obrigada por nos ajudar sempre :)

  12. Janaina Gama comentou:

    Parabéns pelo seu artigo. Adorei,muito interessante e explica muito bem.Acho que agora vou tomar vergonha e ir a um nutricionista e parar de inventar meus cardapios sozinha. rsrs
    Mais uma vez parabéns! Bjos

  13. Adriana comentou:

    Nossa… Que site MARAVILHOSO!!!

  14. Rosana NP comentou:

    Perfeito !!!
    Foi uma luz no fim do túnel… o artigo expllica com clareza coisas que não imaginava que poderiam acontecer decorrentes de uma má alimentação, como o processo inflamatório.
    Parabéns !!!!

  15. kelly comentou:

    Olá, meu nome é KELLY. Estava pesando 95 kilos quando li seu site. Você me ajudou muito, e agora repasso para minhas amigas. Mas ainda estou na luta para perder mais kilos, pois perdi 14 kilos e ainda faltam 10. Obrigada!

  16. Denise comentou:

    Cris, meus parabéns!!! Esse texto está maravilhoso e bem explicadinho… Você é uma nutricionista nota 1000.

  17. Valéria comentou:

    Olá Cris!

    Sou fã do seu site porque contém informações preciosas para quem quer perder peso e para quem quer manter a forma de maneira saudável.Suas explicações são ótimas e esclarecem muito quanto aos alimentos.
    Muito obrigada por este canal de comunicação que vc criou para nos ajudar.
    Seu site é MARAVILHOSO!
    Que Deus te ilumine cada dia mais!
    Parabéns e muito obrigada!

  18. Katirini comentou:

    Excelente!

    Super bem explicativo!

    O Contexto é diferente do que estamos acostumados a ler por ai.

    Muito bom!

    Obrigada!

  19. Ednéia comentou:

    Muito bom! Foi feito para mim!

  20. Rita de Cassia comentou:

    Muito interesse essa materia, pois não tinha noção que existia esse tipo de problema. Para mim, assim como para todo mundo, para perder peso era necessario tirar somente esses alimentos que colaboram para que o nosso organismo produza mais gordura. Mais me diga uma coisa, qual seria então, os alimentos que não causam esse tipo de inflamação?Que alimentos devemos ingerir de fato? Aguardo retorno. Parabens pelo site.

  21. neire comentou:

    Adorei muito esta expicação, foi de muita importancia, realmente em casa sentimento necessidade de dar um sentido e uma forma de preencher um vazio devido cansaço e estresse. Obrigada.

  22. Sandra Helena comentou:

    Olá! Boa tarde!

    Quero parabenizar o site e principalmente essa matéria. Ótima explicação! Adorei e aprendi muito!

    Parabens!

    Sandra

  23. eugenia soares perei comentou:

    Tenho quase quarenta e oito anos, sou solteira, tudo indica que estou na menopausa. Tomei alguns remédios e engordei aproximadamente 3,5kg. Como já sou cheinha e estou hoje com 68kg, estou preocupada. O que devo fazer? Dê-me algumas dicas para voltar o peso e mantê-los. E ainda, tratamento hormonal a base de soja (isafravona) engorda?

    Obrigadas pelas dicas já vistas neste site e por aquelas que espero recebê-las.

  24. Cristiane Mara Cedra comentou:

    Oi Eugenia!

    O tratamento a base de Isoflavona não engorda. Mas a própria fase da menopausa colabora para um ganho de peso. Passe em uma consulta com um profissional Nutricionista para ser orientada a respeito de como controlar esse ganho de peso.

    Abraços,
    Nutricionista Cristiane

  25. Cristiane comentou:

    Olá Cristiane, meu nome também é Cristiane e também sou nutricionista na cidade de Caçapava, interior de SP. Assim como vc também trabalho na mesma linha, a linha do conhecimento, onde o cliente acaba por ganhar sua independencia de escolhas no final do tratamento. Na minha opnião estamos no caminho certo, pois somente o fornecimento do cardapio restringe o cliente a um modo de vida que não é real. abraços.
    Cristiane Domingues – CRN3-29.376/P

  26. elizabeth comentou:

    É verdade que a ansiedade engorda muito? Como combatê-la?

  27. Cristiane Mara Cedra comentou:

    Oi Elizabeth!

    É verdade que a ansiedade colabora com o ganho de peso. Tente relaxar! Faça uma atividade física ou um trabalho manual que você goste, pelo menos uns 15 minutos do seu dia. Ler um bom livro ou assistir um seriado ajuda também. Mas se essa ansiedade está fora do seu controle, aconselho você passar com um psicólogo. Este profissional é o mais indicado para ajudá-la.

    Beijos!

  28. Viviane Cortes comentou:

    Olá, Cris! Eu nao entendo se devemos ter ou não um cardápio.

  29. nutricionista comentou:

    Oi Viviane! Sou a favor do cardápio como instrumento de aprendizado para o cliente entender como deve ser a combinação adequada dos grupos alimentares. O que eu não sou a favor e critico é o valor que as pessoas dão para os cardápios. Muitos querem simplesmente o cardápio e não se esforçam para entender o que significa ter uma alimentação saudável. Não é o cardápio que faz a pessoa perder peso, e sim a mudança de comportamento e atitude alimentar. Bjos

Deixe um comentário