Dieta ou Reeducação alimentar?

por Nutricionista Tatiane Trevilato de Brito - CRN3 26450

reeducação

Muitas vezes nos sentimos atraídos por dietas que parecem fazer milagres, que prometem um emagrecimento rápido e aparentemente fácil. A cada semana a tentativa é por uma nova dieta,  porém, estas não são tão inofensivas e podem trazer riscos a nossa saúde.

Muitas destas dietas são elaboradas por profissionais não capacitados, ou são tão restritivas, que colocam o organismo em uma situação de risco nutricional. Muitas  não obtém sucesso porque depois de um tempo a pessoa desiste, fica cansada com a monotonia de comer sempre a mesma coisa e assim retorna aos antigos e prejudiciais hábitos alimentares recuperando o peso  novamente (famoso “efeito sanfona”).

Partindo do princípio de que ninguém consegue viver de dieta sempre e que fazemos parte de uma sociedade que supervaloriza a alimentação,  incorporando o alimento às manifestação de hospitalidade, eventos e comemorações, além da relação direta da alimentação com as emoções, como lidar com a vida social  de uma forma saudável?

Surge então um conceito interessante: a Reeducação Alimentar, um processo de mudanças de hábitos e a conscientização do que faz bem. Uma forma de trabalho que tem como objetivo unir a parte nutricional com o aprendizado e a gastronomia. Com pequenas mudanças na conduta alimentar, já é possível consumir alimentos saudáveis e saborosos.

No processo de reeducação a pessoa se conscientiza de grande parte de seus erros alimentares e acaba compreendendo o que precisa ser mudado. Embora seja um processo gradual, é possível obter um emagrecimento de sucesso, além de incorporar hábitos muito mais saudáveis a sua vida.

Outro ponto interessante é que neste método não há restrição total de nenhum nutriente e não há grandes proibições.  A individualidade de cada um é respeitada, assim como seus hábitos, preferências, cultura e características sócio-econômicas, já que quanto mais  próximo de sua realidade  mais fácil será o processo de mudança.

Um nutricionista lhe ensinará a realizar trocas saudáveis na alimentação, além de oferecer dicas e receitas saborosas e com excelente valor nutricional, deixando para trás a ideia de que tudo que é bom engorda, ou que alimentos saudáveis não são saborosos.

Portanto, reeducar-se implica em conhecimento dos alimentos, orientação por parte de um profissional capacitado, vontade de mudar hábitos e principalmente  disciplina já que é um processo a ser mantido por toda a vida.

Fonte:  ANutricionista.Com - Tatiane Trevilato de Brito - CRN3 26450 - Nutricionista em Ribeirão Preto.

Referências Bibliográficas:
FERREIRA, Vanessa A. and MAGALHAES, Rosana. Nutrição e promoção da saúde: perspectivas atuais. Cad. Saúde Pública [online]. 2007, vol.23, n.7, pp. 1674-1681.

SALGADO, Jocelem Mastrodi SALGADO. Previna Doenças: Faça do seu alimento o seu medicamento. São Paulo: editora Madras, 2002.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário