Dicas para a hora do supermercado

por Nutricionista Tatiane Trevilato de Brito - CRN3 26450

supermercado

Os supermercados são lugares simplesmente fantásticos, se antes eram simples mercearias, hoje encontramos uma variedade de coisas e atrativos e temos tudo o que quisermos disponível num só local. Porém, por trás desta vantagem é preciso ter a consciência de que o objetivo deste lugar é apenas um: fazer com que se compre! E isso inclui itens saudáveis e muitos outros que só fazem mal à saúde e dos quais não necessitamos.

Nem sempre percorrer os corredores do supermercado é uma tarefa fácil. Descobrir os produtos mais saudáveis, saber escolher e como evitar compras de impulso podem ser um grande desafio! Pensando nesta dificuldade separei algumas dicas para facilitar este momento, lembrando que é algo que vai muito além de simplesmente empurrar um carrinho.

1) Nunca vá às compras com fome! Quando estamos com fome acabamos comprando muito mais do que precisamos. Além de que quando se sente fome é mais provável que apeteça um hambúrguer rápido do que um prato de legumes com peixe grelhado!

2) Faça uma lista do que vai comprar, lembrando de anotar apenas o que realmente necessita. Faça um planejamento de cardápios com seus ingredientes e quantidades para facilitar o momento da compra. Ir às compras sem um planejamento é sinônimo de chegar a casa sem o que de fato necessita e assim as compras por impulso tornam-se muito maiores;

3) Leia a informação nutricional dos rótulos. A maioria dos alimentos têm uma informação nutricional detalhada nos rótulos, então leia os rótulos e não compre produtos que sejam cheios de produtos químicos (dica: se você não pode pronunciar um ingredientes ou nunca tiver ouvido falar dele, ele é provavelmente um aditivo de algum tipo). Compare os produtos (se você não entende muito bem peça a ajuda de um nutricionista!) e escolha os menos calóricos e menos gordurosos, há muitas opções de produtos mais saudáveis e saborosos.

4) Opte sempre por alimentos o menos processado possível: a fruta e vegetais frescos ou congelados por processar (ao natural) mantêm o valor nutricional, pois não foram transformados em nada ainda. Quanto mais processado for o alimento menor a probabilidade deste conservar suas vitaminas e nutrientes.

5) Comece suas compras pelo setor de hortifrutis. Encha o carrinho com frutas, verduras e legumes (que são os mais nutritivos e ocupam bastante espaço) diminuindo o espaço para os outros itens que geralmente são mais engordativos. A variedade é essencial por isso optem por legumes e vegetais coloridos e variados.

6) Evite o corredor de doces, guloseimas, salgadinhos, pois ao se deparar com estes itens fica mais difícil resistir às tentações e não comprar nada.

7) Não se iluda com as ofertas levando quantidades desnecessárias, pois você irá comer muito mais e assim acaba engordando

8.) Evite parar nos “pontos de degustação”, as porções servidas são pequenas, mas no final somam várias calorias.

9) Prefira os alimentos em água e não em óleo, o valor calórico destes últimos é muito maior, além de conter alta concentração de gorduras.

10) Na hora de escolher os cereais matinais, evite os que possuem açúcar refinado na sua composição; há várias opções com mel, açúcar mascavo ou até mesmo não adoçados.

11) Prefira o peito de peru ao invés do presunto, pois é menos gorduroso e calórico;

12) Opte pelos pães integrais, com fibras, pois são mais nutritivos, auxiliam no funcionamento dos intestinos. Há também vários pães integrais, de centeio, e outros, na versão light, com menos calorias.

13) No corredor de bolachas, opte pelas integrais,com cereais e sem recheios. Os recheios são normalmente ricos em açúcar e gordura acrescentando muitas calorias a dieta.

14) Prefira os molhos simples aos muito elaborados, estes últimos geralmente possuem na sua composição cremes gordurosos, óleos ou outros ingredientes calóricos.

15) Evite comprar itens que você costuma utilizar como aperitivos (salgadinhos, amendoins,etc),  pois na hora da fome  provavelmente você irá atacá-los.

16) Dê preferência às carnes magras e brancas, as quais possuem menos gorduras, são mais saudáveis e têm menos calorias. Lembrando de sempre retirar a gordura aparente na hora do preparo! Uma ótima opção são os peixes, ricos em ômega 3, como o salmão por exemplo, excelente ao coração!

17) Se você não consegue ficar sem refrigerante, opte pelos lights. Mas nada de exageros, pois embora eles sejam pouco calóricos, são ricos em sódio (perigoso aos hipertensos) e gases, além de prejudicarem a absorção de alguns nutrientes importantes. O ideal portanto, é evitar qualquer tipo de refrigerante.

18) Se for comprar sucos industrializados, opte pelas versões light ou sem açúcar, os quais quase não possuem calorias. Mas não se esqueça que os sucos naturais são mais saudáveis, pois fornecem vitaminas e minerais das frutas.

19) Use e abuse de ervas e temperos naturais para acentuar o sabor dos pratos, evitando os temperos industrializados que são riquíssimos em sal (sódio) e conservantes.

20) Quanto mais amarelo for o queijo, maior quantidade de gorduras e mais calorias, portanto prefira os queijos brancos aos amarelos.

21) Opte pelo requeijão light, o qual tem 35 a 40% menos calorias quando comparado aos tradicionais, mantendo o mesmo sabor.

22) Dê preferência aos leites e iogurtes desnatados, são menos calóricos por possuírem baixa porcentagem de gorduras.

23) Evite comprar pratos prontos, prefira prepará-los em casa, assim você sabe exatamente o que está comendo.

24) Experimente coisas novas. Parte de uma alimentação saudável está em experimentar novos alimentos e receitas. Experimente frutas exóticas, pães de grãos integrais e produtos de soja. Muitas vezes somos preconceituosos com estes alimentos sem nunca ter provado. A variedade é também uma forma de fugir à rotina, mesmo à mesa!

Fonte:  ANutricionista.Com - Tatiane Trevilato de Brito - CRN3 26450 - Nutricionista em Ribeirão Preto.

SANTOS, Ligia Amparo da Silva. Educação alimentar e nutricional no contexto da promoção de práticas alimentares saudáveis. Rev. Nutr. 2005, vol.18, n.5, pp. 681-692.

Godoy, Antônio Carlos M. de; Maciel, Francisco R. Antunes. Conhecer para emagrecer. São Paulo: Editora Arte e Cultura, 2006.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário