Desânimo: o que a alimentação pode fazer para melhorar?

por Nutricionista Ana Paula Fidélis - CRN9 6192

desanimo

Hoje em dia quem não ficou ou está desanimado? O desânimo é originado por vários fatores, dentre eles a deficiência de minerais, vitaminas, alterações hormonais, consumo de carboidratos simples, gordura saturada e trans, sedentarismo, uso de medicamentos e outros.

Já está bastante documentado o papel das vitaminas do complexo B, vitamina E, minerais como o zinco, magnésio, cálcio, ácido fólico, coenzima Q10, ácido lipóico no papel em recuperar a energia celular. O mais importante a ser feito é aumentar a eficiência das nossas mitocôndrias que estão dentro das células e produzem energia e vitalidade.

Quais são os alimentos que irão melhorar este quadro?

1 – Alimentos como brócolis, couve, agrião, gergelim, outros vegetais verde-escuros. Sugestão é sempre tomar um suco de clorofila feito com 1 folha de couve com o talo. Este suco pode ser feito com outras frutas e fornece uma quantidade boa de magnésio, zinco e outros minerais importantes. Além disso ele ajuda no funcionamento do intestino, melhora a pele, a destoxificação hepática (eliminação de toxinas pelo fígado), reforça as defesas do sistema imunológico e outros.

2 – Sementes como girassol, gergelim, abóbora, melancia e melão fornecem uma quantidade muito significativa de zinco, mineral fundamental para isso. Além disso estas sementes melhoram a disbiose intestinal, aumentam a defesa do sistema imunológico, melhoram muito a acne, fazem bem ao intestino e outras funções. Você pode bater em sucos, fazer uma farinha com elas e colocar nas saladas e bolos.

3 – Alimentos ricos em coenzima Q10 – abacate, sardinha, brotos e açaí são campeões nesta coenzima que fornece vitalidade para as nossas células, ajudam a melhorar muito a energia e a disposição. Sugestão para o consumo é fazer um suco com polpa de açaí (sem o xarope) com abacate. É um suco excelente para fornecer energia! Não abusar nas quantidades, lembrando que o excesso destes alimentos que engorda e não somente o fato de consumí-los! Ou seja, não tomar mais que 300ml ao dia, ou comer abacate com açúcar, ai sim será possível ganhar peso. A sardinha é ótima para fazer patês, para ser consumida como filé e também fornece grande quantidade desta coenzima.

4  – Diminuir a ingestão de gorduras saturadas, trans, glutamato monossódico e carboidratos simples. Estas substâncias estão presentes em alimentos de padaria, produtos prontos, molhos e temperos prontos, carne vermelha, gordura de carnes, biscoitos, sorvetes, pão francês, pão de forma branco, doces, chips, salgadinhos e outros. Estes alimentos para quem quer ter mais vitalidade precisam ser eliminados do plano alimentar.

5  -Outro fator fundamental é o equlíbrio com os hormônios corporais e para haver isto é preciso também praticar atividade física, ler sobre assuntos diferentes, praticar mais a concentração, como fazer palavras cruzadas e sempre estar diversificando suas atividades.

6 – Cuidado com estes polivitamínicos prontos em farmácia porque os minerais e vitaminas que estão neles não estão na forma que o corpo absorve. Somente uma pequena parte é absorvida, e a maioria acaba sendo eliminada para a urina e ainda prejudica os seus órgãos. Melhor é mandar manipular um polivitamínico receitado de preferência por um nutricionista!

Fonte:  ANutricionista.Com - Ana Paula Fidélis - CRN9 6192 - Nutricionista em Belo Horizonte.

Referências Bibliográficas:
Gandhi e Wood. Molecular npathogenesis of Parkinson`s disease. Human
Molecular Genetics, v.14, n.8, p.2749-2755, 2005.

COIMBRA CG. JUNQUEIRA VB. High doses of riboflavin and the elimination of dietary red meat promote the recovery of some motor functions in Parkinson's disease patients. Braz J Med Biol Res, 36(10): 1409-17, 2003

Shults et al. Arch Neurol. V.59, n.10, p.1541-50, 2002
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário