Constipação intestinal em crianças!

por Nutricionista Tereza C. Moreira C. Mascarenhas Pontes - CRN9 9630/P

Olá, caros leitores!

Hoje gostaria de falar um pouco sobre a “famosa” constipação intestinal em crianças.

A constipação intestinal é um problema comum na prática pediátrica. Também conhecida como “ intestino preso”, pode ser motivo de sofrimento para a criança e preocupação para os pais. O problema pode ser caracterizado pela evacuação inferior a 3 vezes por semana. Pode ser ainda melhor definida pela ocorrência de evacuação dolorosa e fezes eliminadas com esforço comumente acompanhadas por choro, em crianças pequenas ou quando a criança apresenta retenção fecal, com ou sem escape, ainda que o número de evacuações seja maior ou igual a três vezes por semana. Em crianças com quatro anos ou menos, para cada menina com constipação, também há um menino com intestino preso. A partir dos 5 anos ou mais, para cada 3 a 4 meninas com o problema, há um menino.

A constipação intestinal pode ser classificada como aguda ou crônica. No caso da aguda, não é observada nenhuma anormalidade intestinal. Dentre outras causas, ela pode acontecer devido a uma mudança na alimentação da criança (causa mais freqüente), em que há uma diminuição da ingestão de água e de fibras , ou mudança no ambiente, ou ainda ser devido a um período febril ou de desidratação. Já a constipação crônica pode ser consequência de um manejo incorreto  de uma constipação intestinal aguda. Em algumas crianças a constipação se desenvolve de forma gradual, como resultado de uma progressiva diminuição da frequência das evacuações e um aumento da dificuldade na passagem de fezes bastante endurecidas. O movimento lento da parede intestinal (que dificulta a passagem das fezes pelo intestino)  e o comportamento da criança em reter as fezes (na tentativa de evitar o desconforto devido às evacuações dolorosas das fezes), são fatores importantes que contribuem para o estabelecimento da constipação crônica.

Entre os principais sintomas, podemos citar: Náuseas, vômitos, dor abdominal, alteração do apetite.

Orientações para melhora do quadro de constipação:

Para melhorar ou prevenir a constipação intestinal é importante:

- Aumentar a quantidade de fibras presentes na dieta da criança (encontradas em verduras, frutas, cereais integrais);

- Identificar quais alimentos podem estar contribuindo para a prisão de ventre, e substituí-los;

- Estimular a hidratação (ofereça água várias vezes durante o dia)

- Estimular a prática de atividade física

- Reeducação do hábito de evacuar, que deve ser regular.

- Diminuição do estress.

Em casos especiais, os pais devem procurar o médico da criança, pois pode ser necessário o uso de medicamentos. Vale reforçar que o uso desses medicamentos deve ser sempre orientado pelo pediatra, pois podem agredir o intestino, causar dependência e o uso contínuo não é aconselhado. Mesmo quando remédio é prescrito, as medidas nutricionais devem estar sempre associadas, para que o tratamento seja realmente efetivo.

A constipação intestinal infantil deve ser tratada com seriedade, pois pode levar a uma atrofia do tônus da musculatura intestinal da criança, o que pode dar origem a um problema que pode permanecer por muitos anos!

Até a próxima!

Fonte:  ANutricionista.Com - Tereza C. Moreira C. Mascarenhas Pontes - CRN9 9630/P - Nutricionista em Belo Horizonte.

BIGÉLLI RHM; FERNANDES MIM & GALVÃO LC. Constipação intestinal na criança. Medicina, Ribeirão
Preto, 37: 65-75, jan./jun. 2004.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário