Conheça mais sobre o Freekeh, o grão da vez!

por Nutricionista Francis Moura Santos - CRN5 3243/P

O mais novo sucesso no campo da alimentação é o um grão milenar chamado Freekeh. Cultivado há 10.000 no Oriente Médio, originário da Síria, é um trigo verde torrado que é rico em nutrientes que é bastante utilizado na culinária árabe. Acredita-se que ele tenha quatro vezes mais fibras que o arroz integral.

Além de ser rico em fibras, o Freekeh ainda tem em sua composição dois antioxidantes como a luteína e a zeaxantina em quantidade superior aos outros trigos, tendo menos teor que nas frutas. Estes antioxidantes são carotenóides (já escrevi sobre os carotenóides antes) e que por sua ação antioxidante, protege os tecidos contra os danos provocados pelos radicais livres. Esses antioxidantes são os únicos presente na mácula do olho (retina), sendo importante para a saúde das vistas. Isso acontece porque os antioxidantes filtram a luz azul que causa danos aos fotorreceptores da retina. O consumo destes antioxidantes são interessantes para evitar o risco de degeneração macular, que geralmente acontece com a idade e ocorre em torno de 35% da população com mais de 75 anos.

Outros nutrientes que compõe o grão são: proteína, carboidrato, possui baixo teor de gordura; contém minerais como 0 cálcio, ferro, cobre, potássio, magnésio, sódio e zinco e vitaminas como vitamina C, B1, B2, A e E.

Aos estudos o teor protéico dos grão Freekeh, observou-se que este possui um teor de proteína maior que o trigo na sua forma madura. Porém ainda são necessários mais estudos. Mesmo assim, acrescentar o Freekeh na dieta, substituindo o arroz, pode ser uma boa alternativa para as pessoas vegetarianas, já que agrega um teor de proteína a mais e em uma população que possui um perfil de deficiência de proteína por não consumir proteína de fonte animal. Porém, isso deve ser muito bem controlado por meio de uma dieta equilibrada, então caro amigo vegetariano, PROCURE UM NUTRICIONISTA!

Alimento de baixo índice glicêmico, podendo ser introduzido na alimentação de pessoas diabéticas. O seu teor de fibra também contribui para o controle da glicemia destes pacientes, e também auxiliam no trânsito gastrointestinal. O teor de fibra também é um dos motivos para que ele faça sucesso entre as mulheres, pois alimentos com alto teor de fibras auxiliam no processo de emagrecimento.

Sua ação também é prebiótica, já que o seu amigo fermenta no intestino e forma ácidos graxos de cadeia curta, principalmente o butirato, que está associado à manutenção da integridade da mucosa intestinal. Essa ação deste supergrão previne o desenvolvimento de doenças intestinais como diverticulite e câncer coloretal.

Mas os pacientes celíacos devem ter cuidado, pois este supergrão POSSUI GLÚTEN e deve ser evitado por estes. Deve ser evitado também por aqueles que possuem qualquer intolerância ao glúten.

Ainda muito difícil de encontrar no Brasil, você pode comprar o Freekeh e casas de produtos e alimentos naturais, ou lojas especializadas em produtos árabes. Pode ser servido como guarnição, substituindo o arroz, ou em sopas, pães, bolos, recheios, saladas, etc. Uma boa dica é alternar o consumo do Freekeh com o arroz integral ou misturá-los.

Lembre-se que é  importante consultar uma nutricionista para que ela possa introduzir o grão na sua alimentação da melhor forma possível.

Fonte:  ANutricionista.Com - Francis Moura Santos - CRN5 3243/P - Nutricionista em Salvador.

Freekeh - o grão da moda. Disponíuvel em :
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário