Alimentos Verdes e o Bem para o Nosso Coração

por Nutricionista Audrey Chaves dos Santos - CRN3 13405

limão

Apesar dos benefícios ao coração serem comuns às frutas de coloração verde, estas cumprem a função a partir dos nutrientes distintos. Enquanto o limão e o kiwi são ricos em vitamina C, que protege a parede de veias e artérias e melhora o fluxo sanguíneo, o abacate tem como principal nutriente o ômega 9, gordura boa que equilibra os níveis de colesterol no sangue.

Mas esses alimentos não fazem bem apenas ao coração: também regulam a pressão arterial, aumentam as defesas do corpo contra infecções e auxiliam no combate a anemia.

Coração Fortalecido

Apesar de calórico, o abacate pode ser um grande protetor do coração se consumido na medida certa. Isso porque a fruta contém um conjunto de nutrientes que trabalham para manter a saúde cardiovascular.

Entre eles estão o ômega 9, uma gordura benéfica que reduz os níveis de colesterol ruim (LDL) e total do sangue, aumenta os de colesterol bom (HDL) e ainda é anti-inflamatória; e as vitaminas C e E que, por serem antioxidantes, combatem os radicais livres.

Assim, a ação dessas substâncias contribui para evitar a formação de placas de gorduras nas paredes arteriais e, consequentemente, problemas como pressão alta e infarto, além de prevenir tumores. A vitamina E ainda possui propriedade anti-inflamatória, favorece o metabolismo muscular e protege os glóbulos vermelhos.

Estudo realizado pela Universidade de Shizuoka, no Japão, também mostra que o abacate pode proteger o fígado, reduzindo a ação de toxinas semelhantes às do vírus da hepatite.

Faxina no Organismo

Alimento extremamente versátil, o limão é presença constante na cozinha, seja em sucos, doces, saladas, temperos, entre outras receitas.

É uma das mais importantes fontes de vitamina C, nutriente que protege a pele dos raios solares, ajuda na cicatrização e age contra infecções; ácido cítrico, antioxidante que caracteriza o sabor do limão. A combinação da vitamina C e do ácido cítrico combate os radicais livres e aumenta a resistência do sistema imunológico, ou seja, previne gripes e resfriados.

Também é rico em flavonóides, substâncias antioxidantes que agem como anti-inflamatórios naturais, protegem as células e auxiliam na redução do colesterol ruim.

Os benefícios dessa fruta chegam até a casca, que contém D-limoneno, um óleo essencial que auxilia na prevenção de câncer. É um poderoso solvente de toxinas e gorduras, dissolvendo cálculos renais e ajudando a desentupir veias e artérias. Por isso, uma dica é utilizar rapas de limão em pratos culinários ou fazer sucos com a fruta inteira, a chamada limonada suíça.

Fibra Poderosa

O kiwi é a fruta que fornece mais nutrientes por caloria. Também, não é à toa. Com apenas 40 calorias, contém altas doses de polifenóis, vitaminas C e E.

De acordo com pesquisa feita pela Universidade de Oslo, na Noruega, graças a esses nutrientes antioxidantes, a ingestão diárias de 2 (dois) kiwis pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares.

A vitamina C ainda aumenta a produção das células de defesa, conserva os vasos sanguíneos e tecidos e melhora a absorção de ferro, ajudando no combate à anemia.

Além disso, o kiwi é rico em pectina, uma fibra solúvel que, quando digerida, forma uma espécie de gel que, além de promover a sensação de saciedade por mais tempo, auxilia na eliminação de colesterol e toxinas do organismo. Tem também a função de regular a absorção intestinal dos açúcares provenientes dos alimentos – papel importante na dieta de pessoas com diabetes.

Recomendamos um consumo ideal de: abacate – ½ unidade pequena em dias alternados; kiwi – de 1 a 2 unidades por dia; limão – 2 unidades por dia, distribuído em sucos, saladas, temperos, etc.

Fonte:  ANutricionista.Com - Audrey Chaves dos Santos - CRN3 13405 - Nutricionista no Guarujá.

Referências Bibliográficas:
- Bontempo, Marcio. Novo Manual de Medicina Natural. São Paulo: Editora Rideel, 2.009.
- Tillman, Jon. Vitaminas. São Paulo: Editora Rideel, 2.009.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário