Alimentos funcionais: histórico e benefícios

por Nutricionista Paulo Henrique Rodrigues - CRN8 6476

Alimentação funcional

Não é de hoje que o ser humano busca nos alimentos, principalmente nos vegetais, a fonte de saúde e longevidade. Há 2.500 anos, Hipócrates já dizia: “Que  o seu alimento seja seu medicamento, e seu medicamento seja seu alimento”.

Com o passar dos tempos, foi observado que determinadas populações, cada uma com um tipo de alimentação diferente, apresentavam uma menor incidência de certas doenças. Isso levou a diversos estudos com o objetivo de identificar o mecanismo de defesa de cada dieta.

Essa contribuição da ciência foi muito importante, e com os avanços tecnológicos ao longo dos anos, foi possível comprovar a existência de certas substâncias extremamente benéficas à saúde, e a relação positiva entre o consumo delas e a redução de agravos como: tumores, diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras.

Alimento Funcional é aquele que apresenta em sua formulação uma ou mais substâncias que comprovadamente, além de nutrir tenham alguma função benéfica ao organismo. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) ainda complementa dizendo que este alimento tem que ser seguro para o consumo sem que seja necessária supervisão médica.

O Alimento Funcional pode se apresentar em 3 formas:

- Natural: quando está pronto para o consumo, como nas frutas cítricas, ricas em vitamina C;

- Industrializados: quando são produzidos pela indústria, como cápsulas de Ômega 3;

- Adicionados: quando a substância funcional é incluída na formulação de um produto, como os leites fermentados com Lactobacillus.

Vale lembrar que não é suficiente que o alimento contenha determinada substância com propriedades funcionais, sendo necessário que ele contenha quantidades suficientes para produzir o efeito desejado.

Dentre as funções atribuídas aos Alimentos Funcionais destaco aqui:

- Atividade antioxidante: impede a ação dos radicais livres. Ex.: Selênio, Zinco, Vitaminas A, C e E, entre outros. Encontrados em castanhas, frutas e verduras. (Para saber mais, leia o artigo “O que os antioxidantes fazem por nós” aqui no site);

- Alteração no metabolismo do colesterol: interferem na formulação da molécula do colesterol, reduzindo assim sua presença na corrente sanguínea. Ex.: Ômega 3, encontrado principalmente em peixes de água salgada.

Entretanto, é preciso se atentar ao fato que pouco se sabe sobre possíveis efeitos tóxicos dessas substâncias, decorrentes de consumo em excesso. A sugestão é que se faça uma alimentação variada e nutricionalmente balanceada, pois assim é possível atingir a maioria das recomendações.  Escolha sempre alimentos frescos, e na hora de montar seu prato, faça ele bem colorido, lembrando sempre que o nutricionista é o profissional habilitado à prescrição de planos alimentares adequados a cada indivíduo, podendo ainda suplementar determinados nutrientes, quando achar necessário.

Fonte:  ANutricionista.Com - Paulo Henrique Rodrigues - CRN8 6476 - Nutricionista em Marialva.

Emed, T. Aplicações e histórico dos alimentos funcionais. IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição.

Magnoni, D. Alimentos funcionais. IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição.

Sonati, J.G; Affonso, C.V de. Alimentos funcionais e seus benefícios à saúde das populações. In: Qualidade de vida e novas tecnologias. Campinas, Ipês, 2007.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

3 Comentários para “Alimentos funcionais: histórico e benefícios”

  1. Carol comentou:

    Mas que orgulho!
    Muito bom paulo, muito legal mesmo.
    Parabénss!
    Beijo.

  2. Ronaldo Costa comentou:

    Prezado Paulo,

    Parabéns pela matéria. De fato, a nutrição funcional vem para ser o novo paradigma em nossa sociedade, que busca cada vez mais uma vida longeva e ativa.

    Sucesso para você e para todos que colaboram para este site.

  3. Paulo H. Rodrigues comentou:

    Obrigado Ronaldo, continue acompanhando nossos textos aqui no portal!
    Permita-me apenas um esclarecimento… a Nutrição funcional não está diretamente ligada aos alimentos funcionais, claro que ele podem ser utilizados… mas a NF em si, consiste em uma avaliação totalmente individualizada do paciente.

    Abraço,

Deixe um comentário