Alimentação para Diabeticos

por Nutricionista Cristiane Mara Cedra - CRN3 19470

Alimentação para Diabeticos

Primeiramente é preciso entender que existem alguns tipos diferentes de Diabetes, mas em todos os tipos a orientação nutricional é bem parecida.

A Diabetes tipo 1 é aquela que a pessoa descobre a doença nos primeiros anos de vida. É necessário aplicar a insulina como tratamento medicamentoso. A Diabetes tipo 2 é desevolvida ao longo da vida devido fatores genéticos e hábito de vida como a alimentação inadequada. A Diabetes gestacional é desenvolvida durante a gestação e muitas vezes após o parto ela deixa de existir. A gestante que teve Diabetes Gestacional tem uma chance maior de desenvolver a Diabetes tipo 2 ao longo da vida. Encontramos também a pré-Diabetes. São aquelas pessoas que estão apresentando uma resistência ao funcionamento da insulina, hormônio que coloca o açúcar no sangue para ser utilizado, mas que ainda não foram diagnosticadas com a doença.

A Diabetes é uma doença crônica, ou seja, uma doença que não tem cura. Mas assim como qualquer doença crônica existe um controle. O paciente Diabético pode conviver muito bem com a doença se fizer um tratamento adequado. Hoje em dia existem muitos alimentos próprios para os Diabéticos, mas ainda existem muitas dúvidas em relação à isso. Esse artigo tem como objetivo dar uma idéia do que é necessário tomar cuidado na alimentação do Diabético, mas é muito importante o paciente agendar uma consulta com um Nutricionista para receber as orientações individuais e específicas de cada caso.

1) Retirar totalmente o açúcar, mel, açúcar mascavo, açúcar cristal, açúcar orgânico e todas as preparações que vão esses ingredientes (doces e sobremesas)

2) Não misturar e nem repetir os carboidratos na mesma refeição. Ex: arroz, batata, mandioca, mandioquinha, macarrão, pão, aveia, granola.

3) Prefira o carboidrato integral. Ex: pão integral, macarrão integral, aveia, granola. A fibra presente nesse alimento ajuda a liberar o açúcar no sangue aos poucos e controlar a sobra de açúcar no sangue.

4) Consumir em torno de 3 frutas por dia, mas deve ser fracionado, ou seja, uma de cada vez a cada 3 horas. De preferência, consuma a casca junto.

5) Não  tomar suco de frutas concentrados. Somente 1 fruta por copo.

6) Os vegetais são importantíssimo na alimentação. As folhas podem ser consumidas à vontade. Em relação aos legumes cuidado com a beterraba. Nunca tome suco de beterraba. Consuma a beterraba junto com a refeição em pequena quantidade (em torno de 2 fatias finas ou 1 colher de sopa da beterraba ralada junto do almoço e jantar).

7) É preciso entender a diferença entre light e diet. Uma alimento classificado como light diz que esse alimento tem redução de pelo menos 25 % de um dos componentes. O diet significa que o alimento tem ausência total de um nutriente. No caso dos Diabéticos o termo correto é o diet, por ter ausência total de açúcar. Se for comprar algum alimento light precisa conferir nos ingredientes descritos no rótulo, se na composição tem açúcar ou não.

8 ) Os doces diet são boas opções para saciar a vontade de doces. Mas cuidado com a quantidade. Muitas vezes esses alimentos são mais gordurosos do que as versões normais.

9) Não abuse das quantidades de adoçante. A recomendação é de 3 a 5 gotas por copo ou 1 sachê por copo. Dê preferência para os adoçantes naturais (steviosídeo ou sucralose).

O mais importante de tudo é a aceitação da doença. Do momento que o Diabético aceita que o açúcar não poderá mais ser consumido, ele ficará aberto a começar a gostar das versões diet. A resistência no tratamento é o que mais dificulta. É lógico que o sabor do diet não é igual ao alimento normal, mas é possível consumir alimentos diets que são gostosos também.

A quantidade dos alimentos também será um fator fundamental para deixar o nível de açúcar no sangue controlado. Mas essa quantidade é individualizada. Para saber isso é necessário passar por uma avaliação nutricional individualizada.

Fonte:  ANutricionista.Com - Cristiane Mara Cedra - CRN3 19470 - Nutricionista em São Paulo.

Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

16 Comentários para “Alimentação para Diabeticos”

  1. Rogerio Pereira comentou:

    Parabéns pelo conteúdo do site. Gostaria de receber email-s sobre diabetes.

  2. Regina comentou:

    Eu achei muito bom, porque estudo muito sobre a diabete e faço muitas palestras de diabeticos e hipertensos.

  3. paulo comentou:

    Muito bom os esclarecimentos! Quando se descobre uma doença de repente, bate uma certa angústia e surgem muitas duvidas.

  4. Gigio comentou:

    Muito obrigado pelas informações, simples e importantes.

  5. joao comentou:

    Goste muito! Gostaria de saber mais dicas para diabeticos para uma alimentação diaria / controle diario.

  6. Deuzuíte comentou:

    Descobri que estou com diabete. Fiquei muito angustiada e triste, mas com o esclarecimento deste SITE, estou mais aliviada. Parabéns ! Muito obrigada !
    Deuzuíte

  7. ana carolina comentou:

    Adorei o conteúdo deste site. Gostaria de receber e-mails sobre diabetes e alimentação.

  8. vera comentou:

    Adorei, tenho muitas dúvidas sobre a alimentação para diabetes, aqui me esclareceu muito. Parabéns!

  9. Diac. Cordeiro comentou:

    Olá! Sei da necessidade de uma consulta com um especialista. Mas minha taxa de glicose vem variando e em duas semanas ela já chegou a 130 mg/dl. Oriente-me que devo fazer? Gostaria de uma orientação quanto a uma dieta que atendesse minha condição financeira, pois sabemos o quando são caros os produtos para uma dieta equilibrada. Dê uma dica em coisas práticas e baratas que podem ser usadas para comtrole da taxa alta de açucar? Tenho 43 anos. Na família tem história de diabéticos por parte de meu Pai, mas ele mesmo não era, somente uma irmã. Agradeço pelas informaçoes.

    Um abraço Cordeiro

  10. Marcos Sánchez comentou:

    Concordo com quase tudo o que os outros participantes falaram. Eu descobri que era diabético faz só uns 10 dias e reconheço que é difícil esta mudança radical de alimentação, mas se torna mais fácil com as dicas aqui expostas. Muito obrigado por elas e tenhamos força de vontade para cooperar com nossa própria aúde.

  11. nutricionista comentou:

    Oi Cordeiro!

    Entendo a sua dificuldade financeira. Solicite um encaminhamento para o seu médico para passar com uma nutricionista pelo convênio ou pelo posto de saúde. Você precisa de dicas específicas e individualizadas.

    Abraços,

  12. Aline Taketomi comentou:

    Muito bom esse conteúdo! Consegui tirar algumas dúvidas que tinha. Parabéns! Gostaria de receber mais emails sobre o diabetes.

  13. Carlos comentou:

    Olá Cordeiro
    Também sou Diabético e o que posso lhe falar é que 50% para se manter o nível baixo é você praticar esporte diariamente por pelo menos 30 minutos e o restante será com alimentação recomendada pelo Nutricionista.
    Boa sorte.

  14. Thais comentou:

    Oi Dra Cristiane! Gostei muito de suas informações. Na verdade gostaria de lhe contar, meu marido descobriu agora aos 40 anos que tem diabetes do tipo 2. Ele toma os remédios. Fazemos a alimantação saudavel e sigo a risca de dietas encontradas em sites como o seu, pois infelizmente na cidade onde moro em Tefe interior do Am, não temos nutricionistas e nem bons recursos para seguir a verdadeira dieta para diabeticos. Aqui temos uma pouca variedade de frutas e verduras coisa que quando acaba em um lugar acaba em todos. Enfim faço tudo leve, como frangos grelhados, cozidos, peixes e carnes magras. A verdura faço todos os dias quando tem na cidade. Faço muitos sucos de frutas como mamão, banana, maçã, maracuja abacaxi, tudo com adoçante. Nao uso mais açucar em nada. Além disso nunca comemos gorduras nem doces apenas achamos que essa glicemia dele aumentou em função de um remédio que ele tomou durante três meses chamado VIRILON. Os médicos daqui acham que foi por isso que aumentou sendo que nunca come doces. Gostaria de saber se estou fazendo certo, ou seja essas alimentações estão certas? Já faz 5 meses que descobrimos e há uma semana aumentou novamente sem sabermos o motivo. Se possivel, a senhora passar um cardapio uma sugestão de uma melhor alimentaçao para ele, lhe agradeço de coração! Obrigada

  15. nutricionista comentou:

    Oi Thais! Infelizmente não é possível elaborar um cardápio sem o seu marido passar em consulta. Por mais que não tem Nutricionista próximo da sua residência, aconselho vocês aproveitarem um dia que forem para um cidade vizinha para passar em consulta com um profissional. Por mais que vocês se preocupam com o consumo de alimentos saudáveis, vocês precisam aprender a maneira adequada de combiná-los, além das quantidades adequadas para seu marido. Beijos!

  16. elisabete comentou:

    Obrigada pelas dicas! Foi muito direta e esclarecedora.

Deixe um comentário