Alimentação Complementar dos Seis aos Doze Meses de Vida

por Nutricionista Fernanda Marino de Oliveira - CRN8 6502

alimentacao_comp

Todos sabemos que a amamentação exclusiva é de extrema importancia até os seis meses de vida, mas muitas mães ficam em dúvida na hora de começar a dar outros alimentos para a criança.

Aqui você encontra algumas dicas de como iniciar a chamada alimentação complementar de seu bebê:

  • 6 – 7 Meses:

Introduzir de forma lenta e gradual, outros alimentos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais.

Com a introdução da alimentação complementar, é importante que a criança beba água nos intervalos das refeições.

Oferecer os alimentos (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas, legumes) 3 vezes ao dia, se a criança receber leite materno, e 5 vezes ao dia, se estiver desmamada.

Exemplo: Aleitamento Materno

1 papa de frutas no meio da manhã

1 papa salgada no final da manhã

1 papa salgada no meio da tarde

A papa salgada para crianças dessa idade pode ser somente o legume ou cereal cozido e amassado com o garfo, não existe necessidade de salgar a papa.

  • Após 8 meses

Substituir a papa de frutas do meio da tarde por papa salgada.

  • Após 12 meses:

Exemplo: Aleitamento Materno

1 papa de frutas no meio da manhã

1 papa salgada no final da manhã

1 papa salgada no final da tarde

+ 2 lanches:     fruta ou mingau de prato

No início da alimentação complementar, alimentos devem ser oferecidos separadamente, para que a criança aprenda a identificar as suas cores e sabores. Colocar as porções de cada alimento no prato, sem misturá-los.

A alimentação complementar deve ser oferecida sem rigidez de horários, respeitando-se sempre a vontade da criança.

A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; começar com consistência pastosa (papas/purês) e, gradativamente (alimentos de transição), aumentar a consistência até chegar à alimentação da família.

É muito importante que a mãe só de os alimentos nos horários que a crianças esteja realmente com fome, evitando que a mesma coma sem fome.

Para a criança com pouco apetite oferecer um volume menor de alimentos por refeição e aumentar a o fracionamento das mesmas.

PAPA SALGADA

Cozinhar bem todos os alimentos (de preferência no vapor, ou na pressão, e com a casca)
Amassar com garfo; não liquidificar e não passar na peneira
A papa deve ficar consistente, em forma de purê grosso

A Papa salgada deve conter (à partir de 8 meses):

-1 alimento do grupo de cereais ou tubérculos (arroz, batata, etc.),

-1 das hortaliças ( folhas ou legumes ) e

-1 do grupo dos alimentos de origem animal ( frango, boi, peixe, miudos, gema de ovo ) ou das leguminosas ( feijão, soja, etc )

A papa deve conter Ferro e Vitaminas A e C:

Ferro – Figado, carnes ( vermelhas e brancas ), feijão, lentilhas, soja, visceras, folhas verde escuras, beterraba, gema de ovo,  ameixa preta seca, mangaba

Vitamina A – cenoura, mamão, abóbora, manga, folhas verdes escuras, pequi, batata doce, pimentão, figado, gema de ovo

Vitamina C – laranja, caju, acerola, goiaba, manga, morango, limão, couve-flor, siriguela, tamarindo

Alimentos Controlados ou Contra – Indicados até o Primeiro ano de Vida:

Cereais integrais: diminui digestibilidade.
Leguminosas: retirar a casca do feijão (dar o caldo).
Carnes: porco, peixes e mariscos
Ovo: clara
Hortaliças: beterraba, espinafre e rabanete –  com controle até o 12º mês
Frutas: Tomate e Morango – Contaminação por Agrotóxicos
Sal: pequenas quantidades
Alimentos de difícil mastigação, deglutição e digestão: crus, frituras, milho, frutas com semente.
Alimentos potencialmente alergênicos: Leite de Vaca fresco, amendoim, chocolate.
Alimentos com risco de contaminação: enlatados (chumbo), embutidos, mel (Clostridium botulinum)
Açúcares: calorias vazias e cáries
Alimentos industrializados: aditivos alimentares: reações alérgicas ou tóxicas, intolerância, efeitos teratogênicos, mutagênicos e cancerígenos
Chás e café: tanino, polifenóis, cafeína, exeto chás de ervas, como erva doce, ou camomila
Sucos artificiais e refrigerantes: calorias vazias e corantes.
Lembrando a todas as mães que é de extrema  importancia levar seus filhos regularmente ao pediatra e seguir todas as recomendações do mesmo.

E nunca é cedo demais para consultar um nutricionista: quanto mais cedo se aprende hábitos alimentares saudáveis melhor!

Fonte:  ANutricionista.Com - Fernanda Marino de Oliveira - CRN8 6502 - Nutricionista em Maringá.

BRASIL. Ministério da Saúde. Atenção Integrada às Doenças Prevalentes da Infância. Brasília, 1999

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia Alimentar para crianças menores de 2 anos. Brasília, 2002. 152p. (Normas e Manuais Técnicos, 107).

BRASIL. Ministério da Saúde. Dez passos para uma alimentação saudável. Guia Alimentar para crianças menores de 2 anos. Brasília, 2002.

MARCONDES,E. Pediatria Básica. São Paulo: Sarvier,1999
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário