Abacate: Mocinho ou Vilão?

por Nutricionista Francis Moura Santos - CRN5 3243/P

Durante um bom tempo o abacate foi o vilão de muitas dietas por ser uma fruta gordurosa. Pessoas que queriam emagrecer ou que precisavam diminuir as taxas de colesterol e triglicerídes retiravam essa fruta do seu cardápio. Porém, com o passar dos anos e com muitos estudos científicos, pesquisadores descobriram que apesar de ser uma fruta com alto teor de gordura , este possui compostos e características que proporcionam benefícios à saúde dos indivíduos.

O abacate é uma fruta rica em muitos nutrientes, entre eles a vitamina A, E, glutationa, beta-sitosterol, minerais, e é uma ótima fonte se ômega 9. O óleo de abacate chega a ser comparado com o Azeite de Oliva devido ao seu teor de ômega 9. Por conta de sua constituição o abacate protege a saúde cardiovascular, já que proporciona uma diminuição na concentração de colesterol LDL (o mau colesterol) e aumentando a concentração de colesterol HDL (o bom colesterol). Além disso possui um ótimo perfil antioxidante, que além de evitar danos às células de nossos corpo também evitam a oxidação da porção LDL do colesterol que é uma das causas de doenças cardiovasculares.

Alguns estudos também demonstram que o consumo de abacate associado a carboidratos proporciona um menor índice glicêmico da refeição, auxiliando assim no controle da glicemia em pacientes diabéticos. Outro benefício que o abacate tem é de proporcionar uma maior a saciedade, devido ao seu teor lipidico.

A Glutationa presente no abacate possui uma ação antiinflamatória, atuando assim no tratamento de acne, celulite, doenças cardiovasculares e na perda de peso. O beta-sitosterol atua inibindo a absorção intestinal de colesterol e diminuindo a síntese de colesterol hepático, promovendo assim, juntamente com a glutationa, a diminuição de colesterol LDL e aumento de colesterol HDL, melhorando a saúde cardiovascular.

Mais estudos ainda são necessários, porém alguns cientistas já encontraram efeitos positivos do consumo de abacate na prevenção do câncer, principalmente câncer de cólon, próstata e mama. Isso porque, além de ter um ótimo perfil antioxidativo, o abacate possui compostos que proporcionam a morte dessas células cancerosas. O abacate também é uma das mais ricas fonte de luteína, que juntamente com a gordura monoinsaturada e os carotenóides ativos presente na fruta, atuam diminuindo o risco de desenvolvimento de câncer.

Outras partes do abacate também têm utilidade para a saúde, como o extrato da semente que pode ser utilizado como antiviral ou antifungíco, e as folhas que possuem somente ação antiviral. O óleo de abacate, além de fonte de ômega 9 e 7 também é utilizado em tratamento de doenças reumáticas e articulares, diminuindo o desenvolvimento de osteoartrites e doenças do tecido cartilaginoso.

Popularmente, o abacate também é empregado como agente vermífugo, no tratamento de diarréia, dor de garganta, hemorragias, em pessoas hipertensivas e também como um agente modulador do ciclo menstrual.

Além de seus benefícios para a saúde, o abacate também é bastante utilizado em cosméticos por conta de seu teor em vitamina A e E, sendo utilizado em produtos para o cabelo e para a pele.

Mas vale a pena lembrar que por conta de seu alto teor de gordura o abacate deve ser consumido com cautela, evitando exageros. Por isso, não deixe de consultar um nutricionista, este saberá a melhor maneira de introduzir a fruta na sua alimentação de maneira equilibrada.

Fonte:  ANutricionista.Com - Francis Moura Santos - CRN5 3243/P - Nutricionista em Salvador.

RODRIGUES, Ana Laura; SANTIONONI, Erika; SOARES, Henrique Freire. O consumo do Abacate (Persea Americana Mill) e seus efeitos na saúde. Revista Nutrição, Saúde e Performance. ed. 43. São Paulo, SP: 2009.

SALGADO, Jocelem Mastrodi; BIN, Camila; MANSI, Débora Niero e SOUZA, Adriana. Efeito do abacate (Persea Americana Mill) variedade hass na lipidemia de ratos hipercolesterolêmicos. Ciênc. Tecnol. Aliment. [online]. 2008, vol. 28, n. 4. Disponível em: .
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário