A Atuação do Nutricionista

por Nutricionista Perla Menezes Pereira - CRN3 14198

logo_nutricao250_1

A alimentação é questão importante para a saúde, pois é através da alimentação que os nutrientes chaves para o bom funcionamento do metabolismo são incorporados.

Todas as reações químicas, sem exceção, dependem de nutrientes – em grosso modo, eles deixam o “metabolismo acelerado”.

Quando tratamos de alimentação, precisamos pontuar a diferença entre alimento e comida. Essa diferença é cultural, o produto que pode alimentar certas pessoas não é usado para alimentar outras. Por exemplo:  há grupos que consomem formigas, molho pardo (feito de sangue animal), leite de égua, carnes de caça etc – eles alimentam, são fontes de nutrientes importantes, entretanto nem sempre são considerados “comida”, o aspecto cultural nos mostra isso. E, pensando na questão da cultura alimentar, o nutricionista trabalha para introduzir a alimentação saudável para grupos populacionais e para indivíduos sadios ou enfermos, devendo respeitar a individualidade e o “gosto” alimentar deles – sem isso, dificilmente, qualquer dieta é seguida eficientemente.

O nutricionista recebe a formação técnica-científica para pensar o alimento na forma de nutrientes e da maneira que eles podem ser bem aproveitados pelo organismo. Por exemplo, a carne crua tem menos digestibilidade que a carne cozida/assada, assim é melhor consumir a carne na forma cozida para que o organismo consiga digeri-la mais eficientemente e os nutrientes possam estar disponíveis para a absorção intestinal; também, por isso recomenda que os vegetais sejam consumidos ao vapor, pois ao serem cozidos em água, há perda de vitaminas hidrossolúveis, como a vitamina C. Outra função do nutricionista é calcular a dieta de acordo com a necessidade fisiológica e estado nutricional da pessoa: se criança, gestante, idoso, nutriz, atleta, enfermo etc, esse diferencial molda a dieta das pessoas.

A profissão de nutricionista é regulamentada em lei há mais de 20 anos (Lei 8234/91) e determina certas funções que são privativas do nutricionista, ou seja, apenas ele pode desempenhar. Na prática, podemos apontar a atuação dos nutricionistas na área clínica (hospital, ambulatório e consultório de nutrição), na saúde coletiva (creches, escolas, casas de repouso e centros de saúde), na indústria de alimentos (marketing nutricional, SAC e desenvolvimento de produtos), na segurança alimentar (produção de alimentos em restaurantes, indústria e empresas produtoras de alimentos) e dentro dessas áreas, na consultoria e assessoria nutricional. E claro, há a atuação em docência, pesquisa científica e nutrição esportiva.

São funções privativas do nutricionista, segundo o art 3 da Lei 8234/91:

“ – Direção, coordenação e supervisão de cursos de graduação em nutrição;

- Planejamento, organização, direção, supervisão e avaliação de serviços de alimentação e nutrição;

- Planejamento, coordenação, supervisão e avaliação de estudos dietéticos;

- Ensino das matérias profissionais dos cursos de graduação em nutrição;

- Ensino das disciplinas de nutrição e alimentação nos cursos de graduação da área de saúde e outras afins;

- Auditoria, consultoria e assessoria em nutrição e dietética;

- Assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos, sadios ou enfermos, em instituições públicas e privadas e em consultório de nutrição e dietética;

- Assistência dietoterápica hospitalar, ambulatorial e em consultórios de nutrição e dietética, prescrevendo, planejando, analisando, supervisionando e avaliando dietas para enfermos”.

Portanto, quando pensamos a área de nutrição, precisamos ponderar que o nutricionista atua em várias vertentes e que os profissionais, geralmente, escolhem se especializar na área de atuação em que mais se identificam.

Fonte:  ANutricionista.Com - Perla Menezes Pereira - CRN3 14198 - Nutricionista em Ribeirão Preto.

Lei Nº 8.234,de 17 de setembro de 1991. Regulamenta a profissão de nutricionista.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta. O artigo acima expressa a opinião do autor e pode NÃO refletir a opinião do site ANutricionista.
Você é novo por aqui?

Receba nossas dicas por e-mail

Deixe seu Comentário

This website uses IntenseDebate comments, but they are not currently loaded because either your browser doesn't support JavaScript, or they didn't load fast enough.

Deixe um comentário